Os incêndios e os problemas oculares

Voltar a Blog

Os incêndios e os problemas oculares

Numa altura do ano em que o calor está no seu máximo, os incêndios são uma constante de norte a sul do paí­s, trazendo consequências para o corpo humano.

Estes são alguns dos efeitos do fumo no organismo:

  • Diminuição da visibilidade
  • Lacrimejamento e irritação dos olhos
  • Aceleração da respiração e dos batimentos cardíacos
  • Intoxicação e asfixia
  • Vómitos e tosse

Tendo em conta que os olhos são uma das partes mais frágeis e mais expostas do corpo, os cuidados a ter devem ser redobrados.

O contacto directo com faíscas, fumo e calor, irritam facilmente os olhos e podem atingir a visão, causando lesões mais graves ou queimaduras na córnea. São factores que podem agravar problemas como o olho seco e alergias oculares, pois poderão causar vermelhidão, prurido, lacrimejamento e ardor. Esteja atento aos primeiros sinais para não desenvolver patologias, como a conjuntivite.

Se sentir desconforto ou alguns dos sintomas mencionados, recomendamos que em primeiro lugar lave os olhos com água corrente ou use soro fisiológico para uma melhor limpeza. Pode aplicar também compressas frias para aliviar o ardor. De seguida use lágrima artificial para restabelecer a lubrificação do olho e de imediato procure o seu profissional de saúde.

Evite o menos possivel esfregar e levar as mãos aos olhos para não contaminar.

E não se esqueça, nestas situações o uso de lentes de contacto está fora de questão!

Partilhe este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar a Blog